AmazonasEscolhas do editor

Empresas da construção civil ainda podem se credenciar para participar do Amazonas Meu Lar

O prazo, que encerra nesta sexta-feira (03/11), é para empreendimentos habitacionais prontos ou a construir em até 24 meses

Empresas da construção civil têm até esta sexta-feira (03/11) para se credenciar no Programa Amazonas Meu Lar, do Governo do Estado. O edital de chamamento público 003/2023, lançado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Metropolitano (Sedurb) e Superintendência Estadual de Habitação (Suhab), está publicado no site do programa – www.amazonasmeular.am.gov.br.

Podem ser cadastrados empreendimentos habitacionais prontos ou para construção dentro do prazo de 24 meses. Esses empreendimentos serão destinados às famílias das Faixas 1 e 2 do programa, aptas a receber o subsídio “Entrada do Meu Lar”.  

O subsídio é uma das linhas de atendimento do Amazonas Meu Lar, para auxiliar no pagamento da entrada de unidade habitacional, no financiamento de imóveis com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), em parceria com o programa Minha Casa, Minha Vida.  

“Essa linha de atendimento é para ajudar aquela família que pode pagar a prestação de um apartamento popular, mas não consegue, porque não tem o valor da entrada. Com esse valor, poderá fazer o financiamento direto com a construtora. Os editais são para o credenciamento  dos empreendimentos que estejam de acordo com as regras do programa”, explica o secretário da Sedurb, Marcellus Campêlo.

O valor do subsídio estadual é de até R$ 35 mil para famílias da Faixa 1, que tenham renda mensal bruta de até R$ 2.640,00 e até R$ 30 mil para a Faixa 2, com renda mensal bruta de R$ 2.640,01 até R$ 4.400,00.

Para as famílias da Faixa 1, o valor do imóvel que poderá ser ofertado para financiamento é de até R$ 198 mil, e para a Faixa 2, de até R$ 240 mil.  

Sobre o programa 

O Amazonas Meu Lar tem como meta oferecer 24.044 soluções de moradia, das quais 22.043 são unidades habitacionais, além de regularizar 33 mil imóveis. O programa está estimado em R$ 4,7 bilhões, somando os investimentos do Governo do Estado e recursos do FGTS e do Fundo de Arrendamento Residencial  (FAR).

O pré-cadastrado das famílias encerrou no dia 11 de outubro, com 162 mil inscrições. Agora, está sendo feito o cruzamento de informações e validação de documentação para a produção do diagnóstico e a seleção dos que passarão à próxima fase, com definição de ranking e seleção, conforme as linhas de atendimento forem sendo disponibilizadas.

Mais informações sobre o programa estão disponíveis no site www.amazonasmeular.am.gov.br.

FOTOS: Tiago Corrêa / UGPE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: