Escolhas do editor

Pescadores artesanais de Urucará garantem R$ 1,3 milhão, em mutirão do Idam

Disponibilizado pela Afeam, o valor contempla 74 projetos elaborados pelo instituto

Pescadores artesanais do município de Urucará (a 261 quilômetros da capital) garantiram mais de R$ 1,3 milhão, durante mutirão de crédito do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), em parceria com a Agência de Fomento o Estado do Amazonas (Afeam), a responsável pela concessão do recurso. O montante será destinado para atender 74 projetos aprovados durante a ação, realizada entre os dias 18 a 28 de outubro deste ano.

Os atendimentos aconteceram na unidade local (UnLoc) do Idam em Urucará, por onde passaram mais de 100 famílias das zonas urbana e rural do município, filiadas ao Sindicatos dos Pescadores (SindPesca) e às colônias de pescadores AM38 e Z38. O valor “liberado” ao público atingiu R$ 1.327.720,68.

Do total, R$ 1.055.539,68 será destinado para aquisição de materiais — canoas em alumínio, motores de popa, motores rabeta, triciclo, motor de luz, freezer horizontal —, além de utensílios de pesca, como malhadeiras, fios de nylon, chumbada e bóias de isopor. Já o valor de R$272.181,00 deverá ser aplicado no custeio das atividades da pesca artesanal na região do Baixo Amazonas.

Para o diretor-presidente do Idam, Vanderlei Alvino, as linhas de crédito disponibilizadas são um estímulo a mais para os pescadores artesanais exercerem a atividade com mais dignidade. “O Idam e a Afeam, por uma determinação do governador Wilson Lima, estão unidos nessa empreitada, cujo foco é garantir melhores condições aos produtores rurais amazonenses de Urucará, que poderão comprar seus insumos e equipamentos com mais tranquilidade e facilidade”, disse.

Já a gerente da UnLOC, Dulcilene Oliveira da Silva, fez um balanço do mutirão. “Esse mutirão foi tão bom que já começamos a pensar no próximo, justamente para atender quem não pôde comparecer. Portanto, em 2024, logo após o período do defeso, vamos fazer outra ação de crédito”, pontuou.

Pesca e Aquicultura

A pesca artesanal é um dos segmentos que mais emprega no Amazonas. Mais de 45 mil pescadores vivem diretamente da atividade pesqueira e aproximadamente 200 mil pessoas atuam no sistema produtivo e com os subprodutos, que envolvem a captura, desembarque, transporte, industrialização, preparo, distribuição e comercialização do pescado, segundo a Gerência de Apoio à Aquicultura e Pesca (Geap) do Idam.

O mutirão de crédito realizado no município de Urucará contou com o apoio da Prefeitura do município.

FOTOS: Divulgação/Idam

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: