Uncategorized

Prisões por crimes ambientais são realizadas na Região Metropolitana de Manaus

Ações foram desencadeadas por policiais militares, para combater queimadas e desmatamento ilegais

Manaus (AM) – A Polícia Militar do Amazonas (PMAM) prendeu, nesta sexta-feira (13), duas pessoas por crimes ambientais em municípios da Região Metropolitana de Manaus (RMM). Os casos foram registrados em Careiro Castanho e Rio Preto da Eva (distante 88 e 57 quilômetros de Manaus, respectivamente), por meio do efetivo policial empregado na força-tarefa do Governo do Amazonas para combater queimadas e desmatamento ilegais no estado.

De acordo com o comandante-geral da PMAM, coronel Klinger Paiva, as equipes policiais estão empenhadas na missão de fiscalizar e coibir crimes ambientais.

“Estamos comandando a força-tarefa, por determinação do governador Wilson Lima, para punir, com o rigor que estabelece a lei, aqueles que forem flagrados ou denunciados por práticas ilegais. Pedimos à população que, além de denunciar esses crimes, evite colocar fogo em lixo ou outras atitudes, que são consideradas ilícitas e prejudiciais ao meio ambiente. Nesses casos, temos o disque denúncia do Batalhão Ambiental: 98842-1547”,afirmou o coronel Klinger.

O primeiro caso foi registrado na manhã de hoje, após policiais do Batalhão de Policiamento Ambiental (BPAmb) receberem informações da Sala de Comando e Controle Ambiental (SCCA), do Comando de Policiamento Ambiental (CPAmb), a Sapopema, que indicava pontos críticos de incêndio nas proximidades de Careiro Castanho, no quilômetro 32 da Rodovia AM-254 (Estrada de Autazes).

Após deslocamento, a equipe policial constatou uma grande derrubada de área verde e focos de incêndio no local. Um homem, de 25 anos, foi encontrado com uma motosserra, uma espingarda, um simulacro e quatro cartuchos de calibre 20. Ao ser questionado se possuía licença, ou autorização de órgão ambiental competente para as atividades praticadas, o homem informou que não possuía documentação. Ele foi encaminhado com os materiais apreendidos para a 34ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Careiro Castanho.

Em Rio Preto da Eva, um homem, de 52 anos, foi detido por policiais da 4ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM). As equipes receberam denúncia via linha direta sobre um morador do bairro Monte Castelo II. Na residência, o homem ateou fogo no terreno, produzindo bastante fumaça e causando risco à saúde dos vizinhos.

Os policiais ajudaram, no primeiro momento, a controlar as chamas e acionaram a equipe do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) para apagar o incêndio provocado intencionalmente. O homem foi encaminhado ao 36º DIP, onde foi lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

Em Autazes, Careiro Castanho e Careiro da Várzea, as equipes policiais, em ação integrada com os técnicos do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), fiscalizaram pontos apontados por denúncias e realizaram cinco notificações por irregularidades ambientais.

Força-Tarefa

No dia 11 de outubro, o governador Wilson Lima deu o start no reforço das fiscalizações aos crimes ambientais na região do município de Autazes (a 112 quilômetros da capital), com o envio de mais 64 agentes, entre policiais militares e técnicos do Ipaam, além de 16 viaturas e duas aeronaves. Os agentes e viaturas foram deslocados de Manaus para o município, que registrou 108 focos de calor somente no dia de hoje, deixando a capital do estado encoberta por fumaça.

O efetivo designado para Autazes é de policiais do Batalhão de Policiamento Ambiental (BPAmb) e das Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam).
Além disso, a PMAM enviou, também nesta sexta-feira (13/10), reforço da Rocam e Força Tática para o município de Iranduba (distante 27 quilômetros de Manaus).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: